Primary Navigation

Quais tipos de vidro podem ser reciclados?

Quais tipos de vidro podem ser reciclados?

Apesar de a reciclagem do vidro ser fundamental para a indústria vidreira e para o meio ambiente, infelizmente não é todo tipo de vidro que pode ser reciclado. Isso acontece porque alguns tipos de vidros, devidos às suas características, não oferecem resultados satisfatórios ou exigem investimentos elevados para reciclá-lo. Então quais tipos de vidro podem ser reciclados? De um modo geral, o tipo de vidro que pode ser reciclado é:

– Cacos de vidros comuns;

– Copos, pratos e tigelas

– Potes de armazenamento de alimentos

– Garrafas de bebidas (sucos, cervejas, refrigerantes, etc).

– Vidro plano

– Frasco de remédio e/ou perfume

– Vidros de janelas

Só é preciso atenção para casos de janelas e algumas tigelas fabricadas com vidros temperados, pois esse é um tipo de vidro que NÃO pode ser reciclado. É importante saber quais tipos de vidro podem ser reciclados e quais não, pois esse cenário permite que realizemos a separação do material de maneira correta, contribuindo com todo o processo de reciclagem. Sendo assim, vamos saber quais tipos de vidro não podem ser reciclados.

Quais os tipos de vidros que não podem ser reciclados?

Alguns tipos de vidro não podem ser reciclados devido às suas características. O vidro temperado, por exemplo, quando reciclado não oferece a mesma performance, da mesma forma, algumas substâncias e pigmentações especiais – como acontece com o espelho – inviabilizam a reciclagem do material.  Veja abaixo uma lista com os principais tipos de vidros que não podem ser reciclados:

Vidros temperados

– Espelhos

– Porcelana

– Lâmpadas

– Refratários – Pirex

– Ampolas (remédios).

– Cristais

– Tampa de microondas

Vale lembrar que, em alguns casos, já existe tecnologia suficiente e capaz de realizar a reciclagem de alguns desses tipos de vidros acima citados, porém, por ser uma tecnologia nova e ainda em desenvolvimento, o processo de reciclagem desses modelos de vidros ficam muito onerosos e inviabilizam sua colocação no mercado. Abaixo listaremos outras informações importantes que auxiliam na divisão do vidro para reciclagem.

Como separar o vidro para reciclagem

Além de saber quais tipos de vidro podem ser reciclados e separá-los corretamente, é preciso acomodar os vidros (em pedaços ou não) de maneira adequada, a fim de evitar acidentes com os catadores e outros profissionais durante o manuseio e destinação. Lembramos que os vidros devem estar livres de terra, pedras, plástico, tampas, etc, pois os componentes químicos desses materiais podem criar bolhas, mudar a cor e até limitar a resistência das novas placas de vidro. Além disso é preciso que:

– Os vidros sejam limpos antes de ser encaminhado para reciclagem.

– Rótulos de garrafas podem permanecer no material

– Acomode os vidros inteiros ou em cacos em recipientes que dificultem a perfuração, como caixa de papelão, garrafa pet, jornal, sacos de pano grosso, caixa de leite, dentre outros.

– Identifique o pacote como vidro reciclável, pois facilita a separação

– Encaminhe para o serviço de coleta seletiva do seu bairro ou cidade.

Para finalizar nosso artigo sobre quais tipos de vidro podem ser reciclados, a reciclagem do vidro oferece muitos benefícios. Para a indústria vidreira o material facilita a fusão dos ingredientes e torna a fabricação do vidro mais barata. Para o meio ambiente, representa menos emissão de CO2 na atmosfera, menores retiradas de areia dos leitos dos rios e uma quantidade imensa de lixo que não é despejado na natureza. De uma maneira ou outra, todos saem ganhando.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *