Fachada de Vidro

O vidro, que antes era utilizado somente para fins estéticos, ganhou propriedades específicas e começou a ter um papel funcional nas estruturas envidraçadas. A fachada de vidro é um ótimo exemplo disso, pois além de toda a sua imponência, com vidros especiais, a estrutura também consegue oferecer conforto térmico e acústico, alívio visual e outras singularidades.

Essa vasta oferta de vidros especiais é fundamental, principalmente em países como o Brasil, onde o clima diverso exige produtos diferenciados e adequados para tal diversidade. Em países europeus, onde o clima frio prevalece, a fachada de vidro já exerce papéis fundamentais na garantia de ambientes confortáveis termicamente, além de funcionais.

Vale lembrar que esse elemento arquitetônico é muito utilizado em prédios comerciais, principalmente quando as empresas desejam impactar e associar seu negócio a algo icônico e imponente, garantindo representar “poder” para todos que são impactados pelo colosso envidraçado. Entretanto, é possível adequar a pele de vidro (fachada envidraçada) para edificações residenciais com as mesmas funções de uma fachada de vidro para empresas.

Garantir que a fachada envidraçada utilize os vidros indicados para a sua real necessidade é fundamental. Nesse ponto cabe ressaltar que um estudo bem elaborado, realizado por profissionais qualificados, dará as melhores diretrizes e os tipos de vidros necessários, sempre especificando de acordo com a demanda do cliente. Entretanto, é possível destacar algumas situações:

Uma equipe especializada saberá, por exemplo, que o vidro transparente não é o mais indicado para compor as fachadas, tendo em vista que, além de comprometer a privacidade, pode aquecer ainda mais o ambiente dependendo da incidência da luz solar na estrutura. Em um caso desses, utilizar vidros de controle solar (refletivos em sua maioria) seria a melhor alternativa.

A utilização do vidro certo na fachada garante:

– Segurança;
– Melhor aproveitamento da luz natural;
– Diminuição do o uso de ar condicionado;
– Valorização do imóvel;
– Diminuição de ruídos;
– Interação entre os ambientes interno e externo;
– Facilidade de manutenção.

É importante ficar atento com a empresa contratada para realizar o serviço, pois muitas vezes algumas empresas oferecem projetos mais baratos, entretanto, que não estão adequados às normas da ABNT, comprometendo toda a segurança das pessoas e durabilidade da fachada.

Quando o envidraçamento de fachada não é feito por equipes profissionais, com vidros de qualidade e com respeito a todas às normas da ABNT, o risco da solução é potencializada, podendo gerar graves acidentes.

Cabe ressaltar também que vidros de má qualidade diminuem a vida útil fachada, além de deixar a desejar no embelezamento final. Portanto, fique atento para ofertas fora da realidade.

Qual Vidro utilizar?

Para assegurar a segurança dos usuários em todos os níveis, as normas da ABNT determinam que os vidros utilizados nas fachadas devem ser vidros de segurança.

– Vidro laminado;
– Vidro aramado.

Entretanto, quando a fachada estiver acima de 1,10 m de altura em relação ao piso, também poderá ser utilizado:

– Vidro temperado;
– Vidro float;
– Vidro impresso, desde que seja acomodado em caixilhos ou colado.

O que as Normas dizem?

Além dos vidraceiros estarem por dentro das normas relacionadas aos vidros de segurança, a ABNT dispõe de uma norma específica para o uso de vidros na construção civil, denominada de NBR 7199, que aborda o uso do vidro nas fachadas, muros de vidro, piso de vidro e vidro multilaminados, blindados, resistentes à explosão e arrombamentos.

Além da NBR 7199, é interessante ficar por dentro da NBR 15.575 (edificações habitacionais), 10.152 (níveis de ruído) e 10.821 (esquadrias).

Trabalhos Bem Feitos

de

de

Não
Existe

de

de

Dicas

  • É possível unir forças e performance de duas ou mais placas de vidro ao optar por fachadas de vidro duplo (vidro insulado).

  • O mercado vidreiro dispõe de vidros inteligentes, como o vidro fotovoltaico para fachadas e o vidro polarizado.

  • Apesar de vidros inteligentes custarem mais que o vidro comum, o investimento retorna em pouco tempo com as economias que o vidro inteligente proporciona.
  • O vidro refletivo pode ser laminado, temperado ou aramado. Uma qualidade não anula a outra.
  • Para bloquear mais da metade de calor, opte por vidros de baixa emissividade.
  • Vidros refletivos diminuem a entrada de luz e o calor nos ambientes. Podem ser utilizados em fachadas comerciais, residenciais, portas, janelas, sacadas e coberturas.

  • Para evitar colisões de pássaros na fachada envidraçada, o segmento oferece o vidro ornilux, que apesar de parecer totalmente transparente, contem um espectro de luz UV mais amplo possível de ser visto pelos pássaros.

  • Vidro autolimpante consegue reduzir a necessidade de manutenção de limpeza da fachada de vidro em média 5 vezes menos.